Sessão Paleo XXI na Despensa nº6 – receitas

Tive o prazer de colaborar mais uma vez numa sessão da APXXI, desta vez na Despensa nº6 em Lisboa. Um espaço com muito bom gosto no coração da capital portuguesa, e para minha alegria meus caros… gluten free!

Para quem não sabe do que estou a falar, nada como saltar já até ao site http://www.paleoxxi.com, ler de uma ponta à outra e depois voltar aqui para acabar de ler este post! 🙂

Foi um dia muito bem passado na companhia do Francisco Silva, da Paula Ruivo a Chef de serviço, da querida Ana Ruivo, a Marta Alcobia minha companheira de viagens, do Pedro Menezes que se encarregou da maioria das fotos, do Nelson o nosso porteiro favorito, da Tânia Pires que nos trouxe uma lasanha fantástica para almoçar e de todos vós que vieram à sessão.

21146864_1422730901113620_719866614_oO Pedro, a Marta, a Paula, o Nelson, a Eloísa, a Ana, eu, o Francisco e o Sérgio
21122557_10159218814525203_7644083641486116047_oA Tânia e o nosso almoço!!!

O tema proposto para receitas a desenvolver  pela Paula do Caramelo’s Kitchen foi “Grab & Go” e foi isso que tentei fazer! Ideias felizmente é coisa que não me falta, às vezes até era preferível  ter menos! 🙂
As restantes iguarias foram preparadas pela Paula em conjunto com a Ana Ruivo co-autora do Caramelo’s e por outros parceiros da Associação.

Partilho convosco as 3 receitas que fiz para o evento:
*Frutos secos caramelizados com especiarias
*Trufas de figo e coco “Figocos”
*Chips de verduras com especiarias

Quem provou gostou, quem quiser voltar a fazê-las em casa deixo já a seguir o passo a passo:

Frutos secos caramelizados com especiarias:

São uma explosão de sabores na boca, um saboroso snack ou entrada, ideal para os apreciadores de especiarias fortes, um toque doce mas ao mesmo tempo com um travo picante.
PM_MG_4614
Ingredientes:
400g de mistura de frutos secos (nozes, cajú, amêndoas, avelãs)
100g de sementes de girassol
50g de sementes de sésamo
1 colher de café de sal marinho
2 colheres de sopa de uma boa mistura de caril
1 colher de sobremesa de cominhos em pó
1 colher de sopa de gengibre ralado
1 pitada de pimenta de cayena (colocar a gosto… quanto mais colocar, mais picante ficará!)
4 colheres de sopa de mel
3 colheres de sopa de óleo de coco
2017-08-25 20.24.56

Preparação:
Numa tigela, misturar todos os ingredientes excepto: 1 colher de sopa de caril e 2 colheres de sopa de mel, deixando reservado para usar mais tarde.
Distribuir num tabuleiro forrado com papel vegetal e levar ao forno pré aquecido a 150º.2017-08-25 20.36.54
Quando os frutos secos que estão no perímetro do tabuleiro começarem a ficar mais tostados, é importante retirar o tabuleiro do forno, mexer, voltar a dirtribuir uniformemente e introduzir o tabuleiro novamente no forno. Todo o processo no meu forno leva cerca de 40 minutos, mas pode variar consoante o forno.

2017-08-25 20.41.52
Assim que os frutos secos estiverem uniformemente tostados, retirar do forno e ainda quentes adicionar o mel e o caril que estava reservado.
Para servir, uma vez que se destinava a vários comensais, optei por forminhas de papel e muffin.

Caso não seja para consumo imediato, guardar depois de frio num frasco herméticamente fechado.
21082852_10159218815495203_3714715194481498683_o

Trufas de figo e coco – “Figocos”:

2017-08-26 15.44.11

Ingredientes:
500g de figos desidratados (peso deles já desidratados)
200g de coco ralado

Para decorar:
Coco ralado
2 quadrados de chocolate negro 85%
1 colher de sopa de óleo de coco

Preparação:
Comecei por lavar, cortar o pé e cortar em quartos os figos. Estiveram no desidratador cerca de 6 horas na potencia máxima.

2017-08-25 19.39.522017-08-25-19-39-57.jpg
E quem não tem desidratador? Pode neste caso assar os figos no forno, a baixa temperatura até que diminuam substancialmente de volume (perda de água). Uma vez que a sua utilização é imediata e o objectivo não é a conservação dos mesmos, os figos não têm que estar completamente desidratados.

2017-08-25 19.51.11
Num processador coloquei o coco ralado e triturei até que começasse a libertar os seus óleos e formasse uma pasta. É importante ir interrompendo o processo e ir baixando com uma espátula os resíduos que ficam colados às laterais do processador e incorporá-los na mistura.
Juntar os figos e voltar a triturar até que a massa fique homogénea.

2017-08-25 19.56.16
Espalhar o preparado num recipiente e deixar que arrefeça. É natural que a pasta aqueça por acção do movimento impedindo-nos de moldá-la de seguida. Levar a pasta ao congelador por 30 minutos.

2017-08-25 20.03.48

Com a ajuda de uma colher, e com a palma das mãos formar pequenas bolinhas. Passar umas por coco ralado e salpicar outras com chocolate derretido com óleo de coco.

2017-08-25 22.16.41

Conservar no frigorífico ou congelador.
São ideais para acompanhar um café ou para quem quer ter uma sobremesa “bite size” sempre à mão no congelador 🙂21083204_10159218814170203_5225472036497324486_o

2017-08-26 11.22.492017-08-26 11.22.57

Chips de verduras com especiarias:

IMG_4628-(1)

Cada vegetal dos chips foi tratado por separado, obtendo assim sabores e texturas distintas. Os chips de batata doce e os de courgette foram laminados com uma mandolina na espessura mínima, os palitos de cenoura foram cortados com um descascador comum.

Para evitar que escureça após o corte, a batata doce foi mergulhada em água com limão. Posteriormente seca com um pano de cozinha e temperada com azeite, tomilho, alho em pó e sal marinho. As rodelas foram dispostas sem sobrepor em tabuleiros de ir ao forno forrados com papel vegetal. Forno pré aquecido a 120º durante cerca de 30 minutos ou até que fiquem estaladiças sem queimar.2017-08-25 21.46.08
As courgettes foram igualmente laminadas na mandolina, temperadas com azeite alho e pó, sal marinho, manjericão desidratado e levadas ao forno dispostas em tabuleiros da mesma forma que as batatas, durante cerca de 15 minutos para que ganhem um pouco de cor. Atenção!!! O comportamento da courgette é diferente da batata, tende a ficar queimada de um momento para o outro. No forno apenas lhes dei um pouco de cor e finalizei no desidratador durante 3 horas a máxima temperatura.

As cenouras, depois de cortadas foram temperadas com vinagre de cidra, alho em pó, sal marinho, mel, salsa desidratada e tomilho. Estiveram no desidratador cerca de 4h na potência máxima.

Depois de cozinhadas os 3 vegetais, misturar e servir! Na sessão optei por servi-los em simples cones de papel vegetal.IMG_4627

E assim terminou mais uma sessão… Obrigada a todos por um dia tão bem passado 🙂

21167680_10159218596175203_4813696852792517284_oO Nelson, a Paula, a Ana, eu, a Patrícia, a Marta, o Pedro e a Patrícia da Despensa nº6 e em primeiro plano o Francisco Silva
Anúncios

One Comment Add yours

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s